sábado, 15 de março de 2014

A luta do dinheiro pelo dinheiro!

A confusão instalou-se! Razões? - Os senhores do dinheiro querem rentabilizar o seu avultado pecúlio, esmifrando os mais pobres (infelizmente, muitas vezes governados por mentecaptos e corruptos!), não deixando respirar as economias, asfixiando-as com juros de dívida impagáveis, exactamente porque todas as receitas vão para pagar esses juros - se é que chegam e não há que recorrer a novos empréstimos para os pagar! - nada sobrando para amortizar a mesma dívida.
O grande dilema para Portugal: austeridade durante mais 30/40 anos ou renegociar uma dívida que toda a gente vê que é insustentável - ou impagável - (mesmo os que dizem o contrário, como o Governo e os seus apaniguados) nos termos que nos foram impostos pelos credores?
A lógica social e solidária e duma Europa igualitária (obviamente, cada um recebendo conforme as suas capacidades de desempenho e produtividade, ninguém vivendo à custa da produtividade dos outros ou de empréstimos) é que se ajudem os países em dificuldades, se ajudem os seus governos a governarem bem, a distribuírem bem os seus recursos, a aumentar esses mesmos recursos para que haja maior possibilidade de distribuição.
Mas... não! O dinheiro não é solidário! O dinheiro é poder e quanto mais dinheiro mais poder e mais domínio do Homem sobre o outro Homem. Poder de poucos sobre a pobreza de muitos!
Soluções? Não haverá soluções? - Com toda a tristeza do mundo, constatamos que não: os que poderiam alterar o sistema anti-solidário a nível global, são os mesmos interessados em que o sistema perdure ad aeternum. Por isso...
Há, no entanto, uma luz ao fundo do túnel, uma réstia de esperança: o sistema tem tendência a implodir pelo próprio carácter da sua insustentabilidade. Talvez aí, se faça algum equilíbrio da distribuição da riqueza a nível global. Até lá, a fome, a doença, as guerras - sempre feitas pelos mesmos senhores do dinheiro em nome de quem exploram! - perdurarão neste desgraçado mundo que tantas coisas tem de BOM, mas em que o império do MAL domina!
Neste quadro negro, nenhuma IDEIA NOVA parece brotar dos espíritos mais lúcidos da raça humana, ideia que revolucionasse o mundo! É que é preciso revolucionar as mentalidades e essas levarão muitas gerações. A História é implacável, feita de guerras que se sucederam umas às outras, com poucos interregnos de descanso, embora as próprias guerras tenham contribuído em parte para o avanço imparável da Ciência. Quando terminará este tenebroso ciclo e no mundo reine finalmente a PAZ, a SOLIDARIEDADE, a JUSTIÇA..., ninguém sabe. Talvez daqui a mil milhões de anos! Até lá, resta-nos viver o melhor possível a vida que conseguimos construir para nós, já que o nosso tempo se esgota em... muito pouco tempo! E não esqueçamos: o importante é... o SORRISO!

9 comentários:

  1. Temos um ditado: Água mole em pedra dura. Tanto bate até que fura.

    Mas Pr. Domingues, a sua Água não vai furar essa Pedra! Essa Pedra é dura de Centenas de anos de Ignorância. (A qual começou em 1578)

    2..nenhuma IDEIA NOVA parece brotar dos espíritos mais lúcidos da raça humana...”
    Talvez melhor : Do Povo Português! Porque os Espíritos mais Lúcidos continuam na procura de/do Mamom.

    Poema (Se deseja chamá-lo!)

    Antigamente
    Os fantoches eram de pau
    Com voz palhaça
    Eram o riso da criançada

    Hoje
    Os fantoches são de crarne e osso
    Com voz melodiosas (manhosa)
    A criançada já não ri já não chora

    Os fantoches
    São caras de pau*

    João Cardoso
    Örebro - SuéciaÖrebro - Suécia

    * Expressão Brasileira. Que significa pessoa falsa, enganadora.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, João, pelo seu comentário. Agradeço por duas razões:
      1 - Verifico que o sistema "comentário" está funcionando.
      2 - O seu poema é tão oportuno! Mas também os fantoches actuais não vão ouvi-lo nem lê-lo... Parece que as minhas IDEIAS NOVAS se esgotaram na imbecilidade dos Homens. Eu não diria só dos portugueses, pois não vivemos isolados e "uma andorinha não faz a Primavera", embora aqui pareça ser o epicentro de tanta imbecilidade... A minha próxima mensagem será sobre este tema.
      Enfim, resta-nos o SORRISO que a vida é curta para só se pensar em tristezas!
      Grande abraço!
      Francisco Domingues

      Eliminar
  2. Bom dia, Fernando Domingues!
    Vim retribuir sua afável visita e dizer-vos que é um prazer trocar ideias com alguém de além-mar, país do meu coração e que penso o dia em retornar a vê-lo, pois ficou gravado para sempre sua paisagem e gente maravilhosa.
    Seu texto serve para nós que aqui vivemos dias terríveis com a corrupção assolando nosso país tão rico e cheio de gente boa. Os corruptos estão por toda a parte deste mundo que foi levado ao consumismo apenas e não ao pensamento alargado de construir o melhor para todos.
    Como bem dissestes, 'resta-nos o Sorriso que a vida é curta para só se pensar em tristezas".
    um grande abraço carioca e obrigada pelas gentis visitas.

    Quanto à bela árvore que apresentei em meu blog, o Eucalipto Arco-Íris, não a temos aqui, ela é da Nova Guiné ou Filipinas e Indonésia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, querida Beth!
      Temos um país corrupto, aqui e aí, mas o povo continua a votar nos políticos que promovem ativa ou coniventemente com a corrupção. Para mim, como não vejo nos partidos que se apesentam a eleições qualquer credibilidade ou espírito democrático porque me impõem os candidatos em que devo votar, decidi NÃO VOTAR enquanto o sistema não mudar. Por isso, ABSTENÇÃO GERAL!

      Eliminar
  3. Boa noite Fernando!
    Chegando aqui para conhecer o seu blog e já vou bater um papinho com você! rsrsrsrs!
    Esse ciclo perverso que estamos enfrentando, vem de longa data, e seu fim - se é que um dia haverá mesmo de findar - ainda não é para nossos olhos, nem para alegrar nossos corações. O mundo está carente de virtudes, todo mundo sabe, sente isso na pele. E para mim, a virtude que mais falta está fazendo no mundo é a empatia. É a gente se colocar no lugar do outro e sentir suas desditas. A partir daí, é possível que a solidariedade e a fraternidade comecem a despontar. Seres empáticos, é tudo o que o mundo precisa hoje para avançar no caminho do bem. E concordo com você, o sorriso é o que nos resta para que consigamos suportar o peso que está sendo o simples fato de viver. Vamos então sorrir em coro, e ver se pelo menos conseguimos alegrar alguém!
    Um bj
    Marli
    Blog da Marli

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Marli, adorei o seu comentário.
      Agradecendo a sua visita, só me pergunto quando é que teremos a governar-nos e a governar o Mundo, gente como a que você apelida de empática e que promovesse a solidariedade entre os cidadãos do país e entre os povos de todo o mundo. Será que algum dia teremos estes governantes tanto a nível económico-financeiro, como a nível político? Só assim se acabaria com a exploração do Homem pelo Homem, digamos, de uma minoria de ricos e oportunistas explorando uma maioria que vive tantas vezes num inferno quando a Terra poderia ser um Paraíso para toda a gente. Tal vez um dia que ainda vejamos. A esperança é a última a morrer!
      Bjs
      Francisco Domingues

      Eliminar
  4. Gostei de constatar que escreveu sobre um tema de especial importância, Dr. Francisco Domingues. Quantas vezes me questiono quantas pessoas haverá que lêm uma lei e ficam sem perceber literalmente nada sobre a mesma. Isto é válido, também, para os inúmeros contratos que deveremos assinar durante a nossa vida e que - estou certa! - muitas pessoas assinam só para não se debruçarem sobre o que neles está escrito porque sabem, à partida, que não são de fácil interpretação, com a agravante de estarem escritos em caracteres de dimensão microscópica. O meu abraço, Doutor, com votos de uma Páscoa Feliz.

    ResponderEliminar